Como tratar a candidíase de maneira fácil?

 

A candidíase consiste em uma infecção ocasionada pelo crescimento de um fungo chamado candida. Este fungo tende a aparecer quando o sistema imune fica enfraquecido e quando se utiliza alguns tipos de antibióticos.

Esta infecção pode atingir homens e mulheres, e quando descoberta cedo, tem cura com pomadas e remédios, que acabam por aliviar os sintomas recorrentes.

O fungo vive no organismo humano, mas o organismo evita sua proliferação, porém, quando a imunidade baixa ou acontece alguma alteração hormonal, o organismo não consegue evitar a proliferação do fungo, causando então a candidíase.

Embora muitas pessoas desconheçam, a candidíase também pode acontecer na boca, na pele e no intestino.

O diagnóstico e os sintomas são perceptíveis de uma maneira fácil, mas como os sintomas são parecidos com os da vaginite, herpes e com os da gonorréia, o melhor a se fazer é procurar um médico para que exames especializados sejam feitos e para que o diagnóstico seja realizado de uma maneira certeira. Evite a qualquer custo o auto – medicamento sem a prescrição e sem o acompanhaumento médico. Utilizar remédios de maneira aleatória pode agravar o problema é causar problemas ainda maiores para a pessoa.

As principais causas da candidíase estão relacionadas ao uso de antibióticos e anticoncepcionais, a gravidez, a doenças como a diabetes, a AIDS e ao HPV, ao uso contínuo de roupas apertadas e molhadas e realizar lavagem íntima por mais de duas vezes por dia.

Todos estes fatores são prejudiciais à saúde pois eles mexem com o organismo de uma maneira excessiva, por isso é preciso atenção e moderação ao realizar todos eles.

Alguma pessoas estão contaminadas com o fungo e não perceberem, já que a doença aparece quando o sistema imunológico está fraco. Por isso, a qualquer mudança ou suspeita, procure um médico o quanto antes, para que o problema seja resolvido rapidamente.

O que a sinusite provoca e quais são seus malefícios no dia-a-dia?

Image result for sinusite

 

A sinusite faz parte das famosas doenças com “ite”, que tanto causam desconforto para as pessoas.

De uma maneira geral a sinusite é a inflamação da mucosa da face, que engloba as maçãs do rosto, os nariz e regiões perto dos olhos.

Esta enfermidade pode ter inúmeras causas, mas as mais comuns são ocasionadas por agentes infecciosos como fungos e bactérias. Cheiros fortes, poeira, choque térmico e mudanças no nariz e nos seios da face também contribuem com a enfermidade e problemas recorrentes da mesma.

Existem dois tipos de sinusites, a crônica e a aguda. A aguda acontece quando os sintomas persistem por 12 semanas ou mais. Já a crônica ocorre quando os sintomas citados anteriormente persistem por um tempo maior do que 12 semanas.

Os fatores de risco consistem em pólipos nasais, que nada mais são do que o crescimento de tecidos em áreas que impedem a respiração. Reações alérgicas e alergias como a rinite e a asma também propiciam o surgimento da Sinusite, além do desvio de septo nasal, que acontece quando a região entre as narinas não está alinhada.

Traumas na fase, infecções respiratórias como a gripe, células do sistema imunológico, alterações de altitude, tabaco e infecções odontológicas, além de doenças que afetam a imunidade, como a AIDS e a fibrose cística são fatores de risco para se obter a doença.

Os principais sintomas se referem a pressão facial e a perda do olfato, porém, alguns outros sintomas também podem ser considerados indicativos, como, por exemplo, a dor de ouvido, dor no maxilar, tosse prolongada, garganta inflamada e “raspando”, mau hálito, fadiga, extrema irritabilidade e náusea frequente.

O diagnóstico é realizado com um médico especialista a partir de exames realizados na hora e de uma análise do médico do seio da face. Alguns exames auxiliam em um diagnóstico certeiro, como, por exemplo, a endoscopia nasal, exames de imagem, culturais nasais, testes de alergia. Exames clínicos como os de sangue também auxiliam.

O tratamento consiste no alívio dos sintomas e para isso se utiliza a solução salina, uma mistura de água e sal para dissolver secreções nasais e até mesmo realizar a limpeza nasal. Corticoides nasais podem ser utilizados para extinguir a inflamação, assim como descongestionantes nasais e antibióticos. A cirurgia é uma opção apenas para casos em que os remédios não solucionam a inflamação.

Alguns hábitos diários podem auxiliar a evitar a Sinusite, como, por exemplo, realizar pausas entre as atividades e evitar os fatores que funcionam como gatilho para a doença. Inalar vapor é benéfico para evitar o ressecamento das narinas e assim é possível evitar outros problemas. A lavagem nasal também é bem útil neste quesito. Evitar o cigarro, que causa ressecamento e beber água são essenciais no dia-a-dia.

A prevenção consiste em manter – se hidratado e saudável, evitar o jejum, beber água, lavar as mãos, fazer teste para alergias, caprichar na higiene, evitar cheiros fortes e tomar todas as vacinas relacionadas a doenças respiratórias.

Aos primeiros sintomas é imprescindível procurar um médico para evitar complicações posteriores.

Casos de malária no Rio de Janeiro tem comprovação cientifica de 50 anos

Um documento de mais de 50 anos, do parasitologista Leônidas Deane sobre um caso de infecção humana de malária pelo Plasmodium simium, dizia que era transmitida por macacos. Sem chance de comprovação, sendo apenas uma hipótese, pesquisadores passaram a utilizar a tecnologia do sequenciamento do genoma, conseguiram comprovar a tese de Deane.

O estudo revelou que o P. simium, que era conhecido por causar malária em macacos também afeta humanos. O material genético dos casos nas regiões de Mata Atlântica no Rio de Janeiro, foi analisado entre os anos de 2015 e 2016. O resultado dos estudos mostraram que 28 pessoas que tiveram malária devido ao P. simium, sendo o segundo caso de malária zoonótica registrado no mundo, foram os primeiros casos na Malásia segundo informações do Instituto Oswaldo Cruz a Fiocruz.

Os casos de malária no Brasil em sua maioria, são registrados na Amazônia, porém o Rio de Janeiro devido às infecções está chamando a atenção, pois a doença era considerada erradicada na região.

Há quase 50 anos atrás foi divulgada a possibilidade de infecção e na época não havia ferramentas de distinção do P. simium para o P. vivax. Em 1960, Leonidas documentou o primeiro caso suspeito de infecção humana pelo P.simium, anteriormente publicado na literatura cientifica. Estudava mosquitos vetores da malária dos macacos na Cantareira, no estado de São Paulo, e contraiu malária. “As análises das características morfológicas aliadas ao fato de não haver transmissão de malária humana na região apontavam para a hipótese”, relata o coordenador discípulo do estudo Ricardo Lourenço.

A pesquisa contou também com a IOC e INI da Fiocruz, com o Centro de Pesquisas René Rachou a Fiocruz-Minas. Houve parcerias da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Goiás e do Centro Universitário Serra dos Órgãos e também do Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, do Programa Nacional de Controle e Prevenção da Malária do Ministério da Saúde, e da universidade de Lisboa em Portugal e no Japão, da Universidade de Nahasaki.

 

Ar poluído de São Paulo tem índices de morte maior que de acidentes

Resultado de imagem para ar poluido sao paulo

As manchetes mundiais destacam a poluição atmosférica das cidades da China, fazendo com que o dia vire noite e forçando a população usar máscaras de proteção. O estado de São Paulo está entrando nessa de poluição, embora seja menos perceptível que na China.

A poluição matou 11 mil pessoas em 2015, sendo o dobro das mortes por acidente de trânsito que não passaram dos 7,8 mil, e 5 vezes mais que as mortes por câncer com 3,6 mil casos e 6 vezes mais que a AIDS com 2,9 mil mortes, de acordo com dados do Instituto de Saúde e Sustentabilidade, divulgado no Dia Mundial da Poluição comemorado em agosto.

Uma ameaça real, não vista a olho nu que faz com que apensa duas horas em exposição ao trânsito é o mesmo que fumar um cigarro.

Os pesquisadores fizeram uma releitura do Relatório de Qualidade do Ar 2015 da CETESB segundo os padrões de qualidade do ar, impostos pela Organização Mundial da Saúde a OMS.

Apesar de o Estado possuir a mais precisa e melhor rede de qualidade do ar da América Latina, os resultados mostraram que os padrões de medição da qualidade do ar estão ultrapassados.

A CONAMA 03/1190 que é a resolução do Conselho do Meio Ambiente, que está em vigor há 27 anos, não reflete nos conhecimentos científicos novos sobre o tema.

Os padrões de qualidade do ar são superiores aos níveis de atenção e emergência, segundo o estudo, e o direto do Instituto de Ensinos Avançados da USP e um dos autores do estudo Dr. Paulo Saldiva adverte:  “É inaceitável que um problema de saúde pública desta dimensão continue invisível”. O médico propõe junto a outros pesquisadores que os padrões sejam atualizados pela OMS no menor prazo possível.

Se os níveis de poluição se mantiverem altos o estado contará com 250 mil mortes até o ano de 2030 e aproximadamente 1 milhão de internações o que irá gerar um custo de 1,5 bilhão.

A maior ameaça é as micropartículas PM2,5, que medem 0,0025 mm e são resultados de uma combustão completa dos combustíveis fósseis usados nos automóveis. A partícula afeta o pulmão causando asma, bronquite e outras doenças cardiorrespiratórias.

Apesar de ser o primeiro no mundo a publicar sobre o tema, o Brasil não conseguiu estabelecer políticas públicas para controlar os danos ambientais a saúde humana.

Testes de nova geração de Aedes têm bairros definidos em Indaiatuba

Image result for aedes aegypti

Um tipo de mosquito Aedes geneticamente modificado para o combate da dengue, chikingunya e zika está sendo testado em Indaiatuba. A evolução do mosquito transgênico OX5034 é uma evolução de um tipo já usado em Piracicaba em uma versão mais eficiente e barata. Até o final do ano a previsão é que os testes comecem em doía bairros com incidência maior da doença, de acordo com a prefeitura e a Oxitec, a empresa responsável pela pesquisa.

O Secretário de Saúde Jose Roberto Stefani, vem acompanhando o resultado de Piracicaba, e em Indaiatuba será a primeira vez que um método parecido será utilizado. Existem campanhas sendo realizadas para informar a população e tranquilizar sobre o receio.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, a CTNBio, é a responsável por aprovar a liberação dos insetos. As análises de risco para os seres humanos ou ao meio ambiente são feitas antes de serem liberadas. A fábrica Oxitec em Campinas importou e liberou os ovos modificados.

A ação do mosquito funcionará quando o macho cruzar com a fêmea selvagem e as larvas que ela gerar, independente do sexo, não irá chegar a fase adulta e assim a população do Aedes será diminuída.

Os machos irão herdar os genes do mosquito que foi modificado, e após eles cruzarem, seguem as mortes das fêmeas somente. Os machos não picam e nem transmitem doenças, isso é somente a fêmea, pois elas precisam do sangue para produção de ovos.

Os resultados dos testes vão para a CTNBio, que irá avaliar a liberação do uso comercial. Em Piracicaba, os comerciantes usaram a primeira linhada com o custo de 30 reais por ano por cada habitante da região onde o mosquito foi utilizado.

A nova linhagem tem o objetivo de ser também mais barata, devido aos machos que nascem do cruzamento permanecer na natureza, e diminuirá a quantidade de insetos modificados que serão soltos na natureza, mas o cálculo dessa economia ainda não foi feito.

A Oxitec fez pesquisas laboratoriais para desenvolver a nova linhagem há cinco anos, e ainda precisará de mais três anos para analisar a liberação comercial do mosquito.

Em 2017, Indaiatuba teve 171 notificações e em 2016 foram 691 notificações.

Cuide do seu corpo sem modismos

Muitas mulheres querem chegar ao corpo perfeito, muitas vezes não se importam com a forma que é feita, o importante é estar magra, isso por que muitas vezes a mídia e a moda colocam as pessoas em uma situação constrangedora.

Se você não está com um corpo aceitável não consegue comprar as melhores roupas, pois isso é feito em uma forma corporal que é aceitável apenas para as pessoas magras.

Isso é algo completamente perigoso, é certo que no mundo que vivemos hoje, estes assuntos têm ficado menos falado, pois já existem muitas lojas que trabalham com roupas para qualquer corpo, mas ser uma pessoa fora do peso não deixa de ser algo que a sociedade abomina.

O número de pessoas com a doença alimentar chamada anorexia tem aumentado, é isso é algo muito sério, pois as duas doenças podem sim levar a morte.

ANOREXIA

Esta doença se resume a um distúrbio alimentar que pode causar uma perca de peso que não é nenhum pouco saudável para a pessoa.

As pessoas que aderem a doença têm um medo extremo de ganha peso, então cortam a sua alimentação muitas vezes ao zero, para que não ganhem nenhum pouco de peso a mais do que desejam.

O problema é que esta doença atinge o psicológico da pessoa, e sempre que ela olha no espelho se imagina gorda, e com o tempo vai cortando ainda mais a sua alimentação.

Muitos casos as pessoas chegam a se alimentar apenas com uma bolacha de agua e sal e um copo de agua apenas para enganar o organismo, isso gera vários problemas no organismo das pessoas, causando uma anemia entre outras doenças que levaram a morte do indivíduo.

ACEITE UM TRATAMENTO

Existe tratamento para as pessoas que estão neste nível, e o principal tratamento é feito com um psicólogo, pois esta doença está mais ligada com a mente do indevido do que qualquer outra coisa.

O importante é que a pessoa primeiramente entenda que está com um problema e precisa de ajuda, ela recebera total atenção para ser hidratada novamente e alimentada, e principalmente será levado a sério que o indivíduo precisa entender que está se prejudicando e precisa se aceitar.

Fazer um regime não está fora da lei, não é nenhum problema a questão é não permitir que isso mude sua mente e te cause prejuízos que podem levar a morte.

Tenha um entendimento melhor sobre a esta doença através deste site de saúde, http://www.minhavida.com.br/saude/temas/anorexia, nele você pode encontrar melhores informações sobre o assunto e aprofundar nos tratamentos.

 

Teias de aranha serão usadas na reconstrução do tecido cardíaco

Cientistas alemães estudam o uso de seda produzida pelas aranhas na reprodução do tecido do coração devido a sua elasticidade e resistência que poderia ser usada até em implantes de mama. A insuficiência cardíaca poderá ser tratada com o material e os cientistas dizem que a teia pode ser utilizada na reconstrução do tecido cardíaco.

Atualmente a terapia de reversão de danos nas células cardíacas quando a pessoa sofre um infarto é inexistente e o professor Felix Engel, da Universidade de Erlanger, em busca de uma solução para o caso, demonstrou que a teia produzida por aracnídeos é parecida com o material usado para produção do tecido cardíaco, porém com um problema, ela é não pode ser produzida em laboratório em quantidade suficiente, devido às proteínas que compõe a seda e sua estrutura e resistência.

A colaboração na pesquisa veio do professor Dr. Thomas Scheibel, titular da cadeia de Biomateriais da Universidade de Bayreuth. “Conseguimos produzir uma proteína de seda recombinada da aranha de jardim em maiores quantidades e com a mesma alta qualidade”, disse Thomas e assim a seda poderá ser produzida em laboratório sem depender das aranhas.

A seda produzida pelas aranhas é mais resistente que o nylon e que qualquer material sintético, devido a isso ela é uma excelente opção para se construir as biotintas semelhante a tecidos que podem ser reproduzidos pelas impressoras 3D. A possibilidade de imprimir as sedas artificiais é o início dos primeiros passos na reprodução do tecido do coração futuramente.

Os cientistas também fizeram uma demonstração de como utilizar as proteínas da seda para revestimento do tecido mamário, já que é um produto estéril que dificulta a contaminação por bactéria e fungos sendo mais bem aceita para o corpo humano. “Estou confiante de que a proteína da seda se provará eficaz”, disse o médico especializado em cirurgia plástica da clinica Schlosspark de Ludwigsburg, Philip Zeplin.

O médico acredita que futuramente, o método será usado para implantes de próteses como as vasculares e válvulas cardíacas. A Adidas, fabricante de produtos esportivos se interessou pela seda de Scheidel e a empresa diz que pretende comercializá-lo no futuro.

A duração das teias também é um benefício e podem chegar a 500 anos.

 

 

6 alimentos que mais causam má digestão

Image result for foods that boost your immune system

É muito difícil um alimento ser indigesto para todas as pessoas. Na verdade, existem diferenças e particularidades de um indivíduo para outro — por isso, alguns alimentos podem fazer mal para uns e não para outros e vice-versa.

De acordo com os gastroenterologistas, existem algumas razões para a má digestão, como determinados alimentos que você come, a maneira como os consome, a quantidade e os tipos de líquido que você ingere durante as refeições e as doenças associadas à digestão.

Sendo assim, conheça os alimentos que mais provocam problemas digestivos e queixas nas pessoas, em algumas mais, em outras menos!

  1. Alimentos gordurosos

Alimentos gordurosos são os maiores vilões, quando falamos em má digestão. Carnes vermelhas gordurosas, derivados do leite, frituras são aqueles mais conhecidos e que provocam a conhecida azia. Na verdade, esses alimentos comprometem o processo digestivo, retardando o esvaziamento do estômago.

  1. Frutas cítricas

O consumo de frutas cítricas, como laranja, abacaxi, morango, tangerina, entre outras, pioram os sintomas de quem sofre de úlcera e gastrite. A dica é dar preferência a frutas alcalinas, como mamão, melão, banana, entre outras.

  1. Cafeína

A cafeína é outra substância que estimula a acidez estomacal e deve ser evitada por quem possui gastrite ou úlcera. Ela está presente não apenas no cafezinho, mas também em alguns chás e todos os refrigerantes de cola. Mesmo pessoas que não possuem problemas no estômago podem, devido ao excesso de consumo, apresentar sintomas de azia.

  1. Tomate

O tomate é outro alimento que provoca azia e má digestão, apesar de ser um alimento antioxidante e ajudar a diminuir os riscos de câncer. O aconselhável é consumi-lo três vezes por semana e de preferência cozidos, em forma de molho, visto que seus benefícios são potencializados.

  1. Refrigerantes

Quando ingerimos líquidos, em especial os refrigerantes, durante as refeições, o suco gástrico tem seu pH alterado, visto que ele é diluído e dessa forma age na atividade enzimática. Isso piora a absorção de nutrientes, como vitaminas e minerais e ainda contribui para a má digestão das proteínas.

  1. Leite

O leite e seus derivados são um dos alimentos que mais provocam queixas em relação à má digestão. Isso ocorre devido à intolerância, que muitos têm, à lactose. Na verdade, existe uma estimativa que mais de 50 % das pessoas adultas possuam essa intolerância. A dica é a substituição do leite por bebidas vegetais de fácil digestão, bem como o consumo de cápsulas de lactase, que é um suplemento alimentar capaz de auxliar na digestão da lactose.

E você, o que achou deste artigo sobre alimentos que provocam má digestão? Foi útil para você? Compartilhe, então, em suas redes sociais e ajude seus amigos a contornar problemas digestivos!

 

Saiba cinco hábitos simples que podem melhorar a saúde

Ao contrário do que muitos imaginam, não é apenas uma mudança radical no comportamento e na rotina que pode tornar alguém mais saudável. Existem pequenos hábitos que são capazes de fazer a diferença na saúde das pessoas, e a seguir, estão alguns deles.

1) Passar protetor solar nas orelhas

Ao passar o protetor solar, seja antes de ir a praia ou para se proteger dos raios UV no dia a dia, é comum que muitas pessoas acabam esquecendo das orelhas. Contudo, segundo o clínico geral do Hospital das Clínicas de São Paulo, Paulo Camiz, a exposição contínua das orelhas ao sol aumenta os riscos do paciente desenvolver câncer de pele.

 2) Ingerir mais vitaminas

Durante a alimentação diária, pequenas adições como uma colher de chá de açafrão ou um pouco de coentro podem fazer toda a diferença. Ao consumir mais vitaminas, o coração permanece mais protegido, fora outros benefícios como o estímulo da memória e o controle do peso.

 3) Utilizar fio dental

Em primeiro lugar, o fio dental é fundamental para a remoção de resíduos alimentares e a prevenção das cáries. Não praticar a devida higiene oral pode causar vários problemas de saúde graves, como por exemplo, a endocardite bacteriana e em casos mais graves, uma infecção generalizada.

 4) Ter atenção com a postura

De acordo com um levantamento feito pela Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, quase 40% da população do país possui algum tipo de incômodo nas costas. Desse modo, para evitar o problema, o recomendado é manter sempre a coluna alinhada, com os ombros para trás. Aqueles que conseguem ter uma boa postura, tem chances maiores de se sentirem menos cansados e mais motivados, segundo uma pesquisa publicada pelo Journal of Behavior Therapy and Experimental Psychiatry.

 5) Esperar antes de comer

Segundo pesquisadores norte-americanos, o simples ato de esperar alguns instantes, cerca de 30 segundos, antes de comer algo já é o bastante para que as pessoas decidam por uma opção mais saudável. Isso significa que, antes de comer um pedaço de bolo por impulso, o ideal é parar alguns instantes, pensar bem e avaliar se existem opções mais saudáveis disponíveis.